domingo, 27 de novembro de 2011

Cientistas simulam exploração de Marte e Lua em deserto de Mojave

Simulação de uma atividade extra-veicular geotécnica de um rover pressurizado equipado com portas traseiras.
Créditos da imagem:
NASA Haughton-Mars Projeto Campo 2011/Mojave Lorber Teste /Kira




NASA e uma equipe de pesquisadores internacionais de Marte e do Instituto SETI retornaram ao deserto de Mojave este mês para completar uma série de testes de campo e simulações. Esses testes tiveram como objetivo investigar como os seres humanos irão realizar pesquisas geotécnicas na Lua ou em Marte.

O ambiente inóspito e o sol intenso da região apresentam-se aos cientistas como oportunidades perfeitas para estudar os locais que são semelhantes ao que exploradores se encontrariam na Lua ou em Marte. Parceiros de outras pesquisas incluem Carnegie Mellon University e empresas aeroespaciais Hamilton Sundstrand, Windsor Locks, Conn., e Honeybee Robotics, Pasadena, Califórnia.


As simulações Mojave foram concebidas para estudar como uma equipe de astronautas iria caracterizar as propriedades geotécnicas de um local, tais como a composição e a densidade dos materiais de superfície, o seu conteúdo de água e da rugosidade do terreno. Como parte da caracterização dos locais por exploradores humanos, amostras de solo foram coletadas para análise microbiológica. As amostras de solo serão analisadas em laboratório por seu conteúdo microbiano para compreender melhor o potencial astrobiológico oferecido por ambientes similares em Marte.

sábado, 26 de novembro de 2011

NASA lança robô Curiosity com missão à Marte

Foguete Atlas decola na Flórida levando o jipe robô Curiosity ao espaço (Foto: AP)


A agência espacial americana (NASA) lançou com sucesso o jipe robô Curiosity rumo a Marte às 13h02 deste sábado (26).
Ao custo de US$ 2,5 bilhões, o Curiosity é o veículo mais avançado já projetado para explorar outro planeta.
A nave agora faz uma viagem de oito meses e meio até o planeta, onde deve pousar entre 10h e 10h30 de 5 de agosto de 2012. O Curiosity vai passar dois anos (terrestres) em Marte, procurando sinais de que há (ou houve) condições para abrigar formas de vida.

Fonte: 
http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2011/11/jipe-robo-curiosity-e-lancado-rumo-marte.html

sábado, 19 de novembro de 2011

Lua de Júpiter pode ter oceano de água

Em um artigo histórico na revista “Nature”, cientistas do Laboratório de Física Aplicada da Universidade Johns Hopkins afirmam ter encontrado evidências de um grande lago abaixo da superfície de Europa, uma das luas galileanas de Júpiter.






Ainda analisando os dados da Galileo é que a equipe de Britney Schmidt, da Universidade do Texas, parece ter descoberto um mecanismo de fragmentação da crosta de gelo. Isso é de fundamental importância, pois como um lago coberto por uma grossa camada de gelo poderia receber substâncias da superfície que poderiam atuar até mesmo como nutrientes? Se o gelo for muito grosso e não se partir, o lago seria um sistema fechado, sem que material externo pudesse entrar.
A equipe liderada por Schmidt se concentrou em duas regiões circulares em uma imagem da Galileo, que são muito semelhantes a regiões congeladas em glaciares terrestres. Com base na observação da quebra da capa de gelo nessas regiões, a equipe de astrônomos desenvolveu um mecanismo semelhante para Europa.
Composta por quatro etapas, essa teoria prevê não apenas que o gelo se parta, mas mostra também como o material da superfície pode se misturar vigorosamente com o lago abaixo da superfície. Isso garantiria que o lago pudesse receber nutrientes vindo de fora facilitando a presença de vida.


Fontehttp://g1.globo.com/platb/observatoriog1/2011/11/17/quebrando-o-gelo-europeu/